Search on blog

Information

Promoções

As nossas lojas

As nossas lojas

Praça do Príncipe Real em Lisboa

Feed RSS

Não existe um feed RSS disponível

Autores

Já pode encomendar os livros da "Loja dos Autores"

Autores Existem 4 produtos.

Subcategorias

  • Albano Cardoso

    Albano Cardoso (Maio, 4, 1966 – Luanda)
    É pai duas vezes, e tem um neto.
    Viveu em Luanda, Lisboa, Ann Arbor, Díli, Melbourne.
    Foi atleta da seleção nacional em Angola de Andebol, em todas as categorias. Frequentou a faculdade de Literatura, Ciências e Artes, na Universidade de Michigan, nos E.U.A. Tem formação pedagógica, vertente línguas, do Instituto Normal de Educação de Luanda. Lecionou no Liceu Mutu ya Kevela, em Luanda.
    Editou poesia, fotografia e história (sociológica) desportiva, em Angola.

    Albano nasceu em Luanda, e até altura em que ganhou uma bolsa de estudos para os Estados Unidos da América, viveu nesta cidade envolvido numa particular sinergia de interação social, trazida desde o furor da independência nacional de 1975.
    É escritor, e desenvolve igualmente trabalho de artes plásticas, incluindo fotografia, e sob a qual plataforma, é inclusive, autor do álbum-fotográfico Under Surveillance-Sob Vigilância.
    Produziu, de forma independente, todas as suas obras, no interesse de promover a liberdade criativa e a diversidade do produto livro, no mercado local.

    .  Atlético Petróleos de Luanda – Uma História Desportiva
    . Tic-Tacteando o Florescer da Idade
    . Under Surveillance – Under Surveillance

  • António Alberto Neto

    António Alberto Neto, nasceu em Luanda no distrito de Sambizanga  em 16 de Junho de 1943, de pai e mãe natos também em Angola.
    O fundador do FUGN e criador da bandeirado MPLA, bem cedo assumiu na clandestinidade, o seu indesmentível apoio à luta para a liberdade e democracia para Angola, Portugal e outros povos coloniais. Representante do MPLA na Suécia  e países nórdicos  da Europa.


    Pan-africanista associou-se sempre às justas causas internacionais, dos trabalhadores, intelectuais e classes exploradas no mundo, a favor da justiça social, paz e liberdade
    e direitos humanos. Prisioneiro de consciência da Amnistia Internacional  em 1981-1982 em Angola, foi candidato às eleições presidenciais em 1992. Professor universitário, escritor e presidente fundador do Partido Democrático Angolano.

    Sempre ao serviço do Povo Angolano.

  • António Feijó Júnior

    Licenciado em Engenharia Química pela Universidade Agostinho Neto, em 1987. Obteve formação profissional em petróleos pela Universidade do Texas, Petroleum Extension Services, Kilgore-USA, em 1990, entre outras formações no âmbito petrolífero, ao longo de vários anos, quer em Angola, quer no exterior. Em 1997, recebeu um prémio ao serviço da então multinacional Texaco, designado por “Star Ambassador - Worldwide Upstream - International Production”, em reconhecimento da sua excelente colaboração no desempenho da equipa de sondagem, ao concluir com sucesso um programa de perfuração de 32 poços no Bloco 2 - Offshore Angola. Possui um certificado de formação avançada para Directores Gerais, “Executive Education – Transition to General Manager”, pela London Business School – LBS. É membro da Ordem dos Engenheiros de Angola.

    Iniciou a sua carreira na Sonangol, em 1987. Trabalhou ao longo dos anos ao serviço das Companhias Operadoras Texaco, Chevron e Sonangol Pesquisa e Produção. Participou em operações de campos petrolíferos em áreas tais como o tratamento químico e controlo de corrosão, produção, perfuração de poços, gestão de reservatórios, desenvolvimento de campos petrolíferos, bem como nas disciplinas de procurement e logística. Liderou vários blocos petrolíferos ao serviço da Sonangol Pesquisa e Produção, com responsabilidades na gestão das participações e dos investimentos em novos projectos de exploração e produção. Desde 2014, desempenha as funções de gerente de concessões petrolíferas ao serviço da Sonangol E.P., a Concessionária Nacional angolana.

  • António Pinto

    Natural de Angola (Gabela-Amboim, província de Cuanza-Sul), nasceu em 11 de Dezembro de 1937, filho de pai português e mãe angolana. Tendo-se revelado, logo na infância, um aluno aplicado e piedoso, o pai julgou-o com vocação para o sacerdócio. Feita a instrução primária em Porto Amboim, fê-lo ingressar no seminário arquidiocesano de Luanda em 1951.

    Depois da morte do pai em 1955 deixou o seminário e seguiu para Portugal, onde fez o curso geral dos liceus (5º ano) em 1957, no Liceu Nacional da Guarda, terra natal do seu progenitor. Regressado a Angola em 1958, prestou serviço militar no exército, no período de 1959/1963, que coincidiu com a eclosão da Luta Armada de libertação de Angola e da Guerra Colonial. Em 1963, após passar à disponibilidade, ingressou no funcionalismo público ultramarino, concluindo em 1967 o curso complementar dos liceus no liceu Salvador Correia, em Luanda. Espírito apaixonado desde muito cedo pelos problemas da sua terra (Angola), sobretudo económicos e sociais, vivendo-os sempre com grande intensidade e de forma permanente, a sua obra "13 Anos de Luta Armada. Porquê? que publicou em Luanda em 1974, aos 38 anos de idade, foi a consagração das suas angústias e preocupações, no período histórico e conturbada transição da colónia de Angola para a sua independência, a 11 de Novembro de 1975. Hoje, com 76 anos, está reformado e em 2010 licenciou-se em Direito com distinção pela Universidade Independente de Angola (UniA). Como jornalista entre 1998 e 2012 publicou para cima de 500 trabalhos na imprensa local, repartidos entre o Correio da Semana, Jornal de Angola e Semanário Agora. É docente universitário, consultor jurídico e advogado, inscrito na Ordem dos Advogados de Angola (OAA).

  • Armindo Laureano

    Armindo Fragoso Laureano (1976), Cursou Direito na Universidade Católica de Angola, tendo abandonando em 2006, já com o terceiro ano, para exercer as funções de gestor de RH na empresa Panalpina. Em 2009 ingressa na TV Zimbo, a convite da Direcção de Programas, após uma notada passagem pelo Quem Quer Ser Milionário. Foi apresentador do Talk-Show Zimbando durante 3 anos, um programa diário de 3 horas, que se tornou líder de audiências na TV Zimbo. Em 2012 foi transferido para a Direcção de Informação da TV Zimbo onde cobriu as eleições junto da CNE. Foi também um dos repórteres da tomada de posse do primeiro presidente eleito por sufrágio universal directo em Angola, em Setembro de 2012.


    É desde Novembro de 2012 autor, realizador e apresentador do Vivências um programa de entrevistas informais em directo, com a duração de duas horas, a personalidades de diversos quadrantes da sociedade angolana e internacional transmitidos na Rádio UNIA (Luanda), Rádio Morena (Benguela) e Rádio Morabeza (Cabo Verde). Na TV Zimbo, foi convidado em Junho de 2013, para apresentador do programa Panorama e em Outubro do mesmo ano inicia a actividade como pivot do Primeiro Jornal da TV Zimbo.  É desde Abril do corrente ano apresentador do Talk-Show: Show da Zimbo.


    Fundador da Associação Filantrópica Zungueiros Solidários, desde 2009.


    Cronista das revistas África Today, Executivo e do Semanário Angolense.


    Foi agraciado em 2015 com o Prémio Maboque de Jornalismo 2014, na categoria Entrevista.


    É Embaixador Cultural do Portal Welcome to Angola.

  • Augusto Cassul

    Augusto Cassul, médico da Embaixada da República de Angola em Portugal, é Especialista em Otorrinolaringologia, a exercer funções no Serviço de Otorrinolaringologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte (HSM). Na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa é Docente Livre da Unidade Curricular de Otorrinolaringologia e Investigador do Centro de Investigação Científica de Otorrinolaringologia, e do Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB).

    Doutorado em Psicologia da Saúde pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade do Algarve; Mestre em Educação Médica pela Universidade Católica Portuguesa; Pós-graduado em Neurociências pela Universidade de Salamanca e Especializado em Healthcare Management pela Católica Lisbon Business & Economics School.

    Licenciado em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto, Luanda (1985). Foi Diretor Geral do Hospital Central Dr. Agostinho Neto no Lubango (1986-1990), e Delegado de Saúde da Província da Huíla (1987-1989).

    Membro de várias Sociedades Científicas nacionais e internacionais: SPORL - Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial: American Academy oi Otalaryngalogy - Head and Neck Surgery (AAO-HNS); Pan African Federation of Otolaryngological Societies: PAFOS; Société Française d'ORL et de Chirurgie de la Face et du Cou, etc. Participa anualmente em vários encontros científicos, congressos, reuniões e visitas de estudo nacionais e internacionais, como conferencista.

    Tem dedicado grande parte da sua vida pessoal e profissional à carreira hospitalar e universitária, publicando diversos artigos em revistas científicas internacionais, mas também ao serviço da Embaixada de Angola em Portugal.

  • Cuca (Rui Manuel)

    O Poeta, Rui Manuel (Cuca), tem a singularidade de ser talvez o primeiro autor africano conhecido, que escreve para o Fado e para a Música Africana (1978), mergulhando as palavras dos seus poemas nas suas raízes angolanas. Longe de dilacerado por esta aparente ambiguidade, soube beber o melhor de dois mundos e converter isso numa vivência única, pelos valores e as raízes que o formaram em África (Soyo). Isto permitiu-lhe uma descodificação que deu origem a um corpo de trabalho que é uma rica combinação de sentimentos poéticos, conferindo à sua obra poética a força e a simplicidade que são fatores-chave da sua personalidade.


    Os seus temas são cantados por Dany Silva, Nelo de Carvalho e outros. Entre eles, o célebre Hino a África (“Mamã África”), interpretado por Dany Silva.
    No Fado, a sua poesia está na voz de vários intérpretes, merecendo destaque os temas mais cantados como “Morreu um Poeta”, e o disco de Ricardo Ribeiro que inclui o tema “O segredo das Palavras”, considerado um apelo à Paz entre os povos. Alguns destes temas fazem parte do seu livro “Entre Duas  Margens”. Participou na “Colectânea de Poetas Lusitanos “A Essência do Amor” Vol.III Edições Vieira da Silva, na “Antologia de Poesia Contemporânea”- Vol. VI - Chiado Editora, "Entre o Sono e o Sonho". É um dos poetas angolanos referenciado na obra “Autores e Escritores de Angola (1642-2015)” do escritor Tomás Gavino Lima Coelho, editada pela Perfil Criativo. A marca de chocolates “NIGREDO” editou, em 2016,  três colecções de chocolates - Fado, Equilíbrio e África - com poesias do autor.

  • Eugénio Inocêncio...

    Economista, empresário, antigo jornalista, antigo embaixador. Foi um dos deputados do primeiro parlamento cabo-verdiano, o parlamento da Independência.
    Tem o estatuto de Combatente de Liberdade da Pátria, conferido pelo parlamento cabo-verdiano, foi membro da direcção nacional do PAIGC, à data da independência de Cabo Verde, rompeu com o regime de partido único, em 1979, exilou-se em Portugal, durante a década de oitenta. Vive desde 1990 em Cabo Verde.

  • Gildo Matias José

    -

  • Igor de Jesus

    Filho do Sambizanga. Criado no Cazenga, desde 1988. Luandense, de formação e de vivências. Angolano. Publicou o seu primeiro poemário “Alguns passos… Uma caminhada” em 2010.

    Projecto "VIAGENS À LIBERATURA - POÉTICA DA GERAÇÃO ENSONADA PARA O ALVORECER"

  • Inocência Mata

    Inocência Mata é professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com pós-doutoramento em Estudos Pós-coloniais. Membro do Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa e Membro Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa. Tem vários livros publicados e dezenas de ensaios publicados em revistas de especialidade nacionais e estrangeiras, centrando-se a sua actual área de pesquisa nas literaturas pós-coloniais, na questão do pós-colonialismo e metodologias críticas, em questões de identidade, etnicidade e género, multiculturalismo e dinâmicas identitárias em processos de encontro cultural e contextos multiculturais. Porém, o estudo das literaturas africanas e o seu ensino continuam a ser o campo de pesquisa privilegiado.

  • Isabel Guerra
  • Jaime de Sousa Araújo
  • Jonas Nazareth
  • Jorge Sales Golias

    Nasceu em 1941 em Mirandela. Cursou a Academia Militar (Exército-Arma de Transmissões) e licenciou-se em Engenharia Electrotécnica no IST. ¶ Participou na guerra colonial (Guiné 72-74) e no 25 de Abril de 1 9 74. Foi chefe de gabinete do Encarregado do Governo da Guiné, membro da Assembleia do MFA , assistente do Conselho de Administração dos CTT/TLP e adjunto do Chefe de Estado- -Maior do Exército. ¶ Tem o posto de Coronel, reformando-se em 1992 e fazendo depois uma carreira de gestão de empresas nas áreas de investigação e desenvolvimento de electrónica. ¶ É sócio de: A25A, Liga dos Amigos do Arquivo Histórico Militar, Casa de TMAD e Academia de Letras de Trás-os-Montes. Integra a Comissão da História das Transmissões Militares e o Grupo de Amigos do Museu das Transmissões. ¶ É co-autor das seguintes obras: Vinte e Cinco de Abril – 10 anos Depois, As Transmissões Militares – da Guerra Peninsular ao 25 de Abril, Mirandelês” e “Bicentenário do Corpo Telegráfico 1810-2010. Coordena a Tertúlia Transmontana na Casa de Trás -os-Montes e Alto Douro. ¶ Pelo seu papel no 25 de Abril é citado na História de Portugal, de José Mattoso e tem o seu nome inscrito no monumento aos Capitães de Abril, em Grândola. ¶ É cronista regular do Notícias de Mirandela. Tem colaborado com a "Revista Raízes", com o Notícias de TMAD e "O Referencial", da A25A.

  • José Carlos Fernández

    -

  • José Maria Pimentel
  • Luís Gaivão
  • Marcolino Moco

    Marcolino José Carlos Moco foi Primeiro-ministro, no governo de Angola, de 1992 a 1996 e Secretário-Executivo da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa de 1996 a 2000. É licenciado em Direito e mestre em Ciências Jurídico-Políticas pela Universidade Agostinho Neto, e, doutorando em Ciências Jurídico-Políticas na Universidade Clássica de Lisboa.

    Natural da Província do Huambo, planalto central de Angola, nasceu a 19 de Julho de 1953, mais precisamente na localidade de Chitue, no Município de Ekunha – antiga Vila Flor – uma região propícia à agro-pecuária.

    Descende de uma importante linhagem de chefes tradicionais, conhecidos em Angola pela designação de sobas, um dos quais foi Tchítue, fundador da aldeia onde nasceu. Seu pai é hoje um dos sobas mais influentes do grupo etno-linguístico Ovimbundu.

    Foi Governador de duas províncias: Bié e Huambo, no centro do país, entre 1986 e 1989 tendo sido Presidente do Conselho Político – Militar da 4ª Região.

    Nomeado para o governo central como Ministro da Juventude e Desportos, 1989/91, trabalhou na elaboração de uma estratégia do desenvolvimento do desporto nacional para até o ano 2000 e na elaboração da política para a juventude.

    Em 1985, durante o congresso do MPLA, partido no poderem Angola, passa a integrar o seu Comité Central. Foi, pouco depois, eleito Secretário para os Assuntos Políticos no Bureau Político do MPLA, trabalhando nas reformas políticas e económicas que introduziram profundas transformações no regime político angolano e ascendeu ao cargo de Secretário-Geral do MPLA, que exerceu de 1991 a 1992.

    Como Secretário-Geral coordenou, sob a orientação do Presidente do Partido, a elaboração da estratégia para as primeiras eleições gerais de Angola realizadas em 1992 e definidas pela ONU como livres e justas, nas quais o MPLA obteve maioria absoluta, ao que se seguiu a sua nomeação como Primeiro-ministro pelo Presidente José Eduardo dos Santos de que foi afastado em 1996.

    Foi eleito Secretário Executivo da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, pelos sete Chefes de Estado e de Governo de Angola, Brasil, Cabo-Verde, Guiné Bissau,  Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, durante o acto de institucionalização desta organização, realizado em Lisboa, em 17 de Julho de 1996, por proposta do Presidente José Eduardo dos Santos, de Angola. Reeleito por unanimidade, em 17 de Julho de 1998 para exercer mais dois anos, esse cargo, durante a 2ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, realizadas na cidade da Praia, em Cabo-Verde.

    Nos domínios politico- diplomático, de investigação científica no ramo do Direito e de intrvenção cívico-política publicou as seguintes obras:

    Discursos do Primeiro-ministro (1996)

    CPLP _ A construção da nossa Casa Comum (artigos e discursos _2000)

    Estudos Jurídicos, volumes I e II: sobre jurisprudência, metodologia jurídica, constitucionalismo e direitos humanos (Chá de Caxinde e Prefácio Editora, 2008)

    Organizações Internacionais – teoria geral (Chá de Caxinde, 2008)

    Direitos Humanos e seus mecanismos de Protecção – As particularidades do sistema africano (baseado na tese de Mestrado), Almedina, Portugal,2010

    Angola: a terceira alternativa, Marmoco Criações, 2012.

    Angola: estado-nação ou estadoetnia-política?, MarmocoCriações, 2015.

     

    Sob o pseudónimo de Domingos Florentino é membro da União dos Escritores Angolanos (UEA)e publicou as seguintes obras literárias:

    Raízes do Porvir (poemas) – 1995-UEA (edições brasileira-1997,Cliper Editora e portuguesa-1998, Universitária Editora)

    À luz alfabetizada das palavras(poemas) – 2002-QB, Portugal (edição angolana, no mesmo ano, pela NZILA)

    Vocifuka Colonyañe – O diário da Ilha Garças (poemas) – 2008-UEA

    Vimboly’ Olonjoi – Terra de Sonhos (contos) – 2010 –  UEA

  • Mário de Carvalho

    Mário de Carvalho nasceu em 1957. Ingressou nos quadros da ANOP em 1978 e transitou para a NP na altura em que esta foi fundada. Em 1989 começa a trabalhar para o “Expresso”, onde se especializa em assuntos relacionados com a Ecologia.
    Foi correspondente do semanário em Maputo, editor  do “Expresso Online” e da Rede Expresso (uma parceria com a imprensa regional). Em 2009 foi contratado pelo “Sol” como correspondente em Luanda. Trabalhou como colaborador na Rádio Comercial e na TSF.

  • Miguel Anacoreta Correia
  • Nazário Muhongo

    Cujo nome de registo civil é Nazaré João Muhongo de Almeida, é angolano, nascido em Luanda, no nada longínquo ano de 1992. É Técnico Médio de Administração Local e Autárquica pelo Instituto de Formação da Administração Local – IFAL. É Bacharel em Ciência Política e Administração do Território pela Universidade Gregório Semedo. Actualmente é funcionário público dedicado nas áreas de Formação e Capacitação de quadros da Administração Local. É com esta colectânea de textos poéticos que se estreia no mundo literário.

    Projecto "VIAGENS À LIBERATURA - POÉTICA DA GERAÇÃO ENSONADA PARA O ALVORECER"

  • Nuno Madeira Rodrigues

    Nuno Madeira Rodrigues – Administrador do Grupo HBD desde 2011. Presidente da Direção da Associação Empresarial de São Tomé e Príncipe, Vice-Presidente do Conselho Fiscal da Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários, Presidente do Conselho Fiscal da Associação Lusófona de Energias Renováveis e Membro do Conselho Consultivo da Plataforma Sustentar. Anteriormente advogado sénior da Cuatrecasas, advogado da Miranda Law Firm, gestor do Grupo Vasco da Gama para a Europa e África e consultor legal da Deloitte. Licenciado em Direito, LL.M. em International Business Law e Pós-Graduado em Direito Comercial pela Universidade Católica Portuguesa. Especializado em Fiscalidade pelo INDEG/ISCTE e orador em conferências e eventos diversos. Autor de alguns trabalhos já publicados, nomeadamente “Das Letras: Aval e Protesto” (Almedina) e “Portugal Consumer Law Overview” (Center for International Legal Studies - CILS). Colunista de opinião para diversos órgãos de comunicação como a “Gerir e Liderar”, “CEO Lusófono”, “Du-plo Insular” e “Jornal Financeiro”, entre outros.

  • Palmira Morais Rocha...

    -

  • Paula Gabriel Mouta

    Nascida em Angola, na bela cidade do Lobito, considera-se uma mulher do mundo.
    O seu trabalho está focado na nutrição funcional e na nutrigenetica, em busca do equilíbrio do corpo pela sua constante renovação celular. Gosta de sorrir, dançar e fazer de cada dia um novo começo. É, Phd em Naturopatia Científica e faz pesquisa em nutrigenética, para a Cell-Wellbeing, como Senior Medical Advisory Board.
    Desde criança que é voluntária e em Portugal, exerce voluntariado, no Projecto Café Memoria da Associação Al-zheimer Portugal e da Santa Casa da Misericordia de Lisboa, para quem criou o projeto “Mexe-te a Dançar”, para pessoas com dificuldades de mobilidade e  no outro lado do equador, é vice- presidente da Associação de Direitos Humanos dos Estrangeiros do Brasil.
    Na escrita, é cronista do Site Brasileiro “O Segredo” e da Web Magazine “Mood Sapo”.

  • Popoleta

    IRACEMA CORDEIRO ''POPOLETA'', pseudónimo literário de Iracema Alexandra Andrade Cordeiro, natural de Luanda, aos 11 de Março de 1980. Começou os estudos primários em Angola, tendo mais tarde rumado aos Estados Unidos da América com a família, onde viveu por um período de 6 anos. Actualmente frequenta o curso de Pós-graduação em Economia e Gestão para Negóciosna Universidade de Évora. Ganhou gosto pela literatura e pelas artes plásticas aos 14 anos. Sendo os seus dois primeiros poemas publicados no Jornal de Angola pelo seu pai, Concorreu e foi uma das finalistas de concurso de poemas em Nova York no site poetry.com, tendo sido publicada no livro anual dos melhores poemas em 2002. Autora de POEMAS D´CORAÇÃO. Participou na Antologia O CANTO DA KIANDA, é uma figura apaixonada pela filantropia, tem colaborado com diversas Associações tais como Angola Pet Rescue, SOS Cunene etc. Ultimamente tem-se dedicado à moda e, tem na forja o lançamento da sua própria marca.

  • Shafu Duchaque

    É pseudónimo literário de Francisco José Domingos. Nascido em Luanda na década de 90. Filho de Maria Francisco e de José Domingos, ambos da província a Sul do Kwanza.
    Fez os estudos primários e secundários em Luanda, onde vive. É técnico Médio de Administração Local e autárquica pelo Instituto de Formação da Administração Local – IFAL. É licenciado em Ciências da Educação, especialista em Ensino da Língua Portuguesa pelo Instituto Superior de Ciências de Educação – ISCED. É Bacharel em Ciência Política e Administração do Território pela Universidade Gregório Semedo. É Professor e formador de Técnicas de Expressão Oral e Escrita em Língua Portuguesa. Actualmente trabalha em Designer Instrucional em Educação à Distância no Instituto de Formação da Administração Local – IFAL. Viagens à LIBERATURA é a primeira colectânea de poemas de que participa. Tem cerca de dois livros ainda por publicar.

    Projecto "VIAGENS À LIBERATURA - POÉTICA DA GERAÇÃO ENSONADA PARA O ALVORECER"

  • Smil Dende

    Isaac José Dende (Smil), nasceu na Província da Lunda Norte (Angola), aos 10/12/1981. Filho de José Dende e de Quintinha Gonçalves. Fez a Topografia, Ciências Jurídicas e Economias, Cursos Equivalentes de: (Contabilidade Geral, Gestão de Empresarial, Gestão R.H, Secretariado Executivo, Operações Bancárias, Jornalismo), Curso Básico de Informática, Pedagogia Geral Didáctica e Relações Públicas e Marketing. Actualmente é estudante na cadeira de Gestão e Administração Pública.


    Professor de contabilidade Geral e Gestão de empresas no Instituto Luandense de Línguas e Informática (ILULA), professor das mesmas disciplinas no Colégio Henriques Xavier, professor de desenho técnico e educação visual e plástica no mesmo colégio, formador de jornalismo, no (ILULA, Nguialo, Henriques Xavier), professor das disciplinas Gestão de Empresa, G.R.H, no Nguialo. Foi membro de Associação BAIXA DE KASSANGE, exerceu função de gestor de projectos na mesma associação, também foi Coordenador Adjunto do Centro de Formação Nguialo. Foi ainda coordenador no Centro de Formação Profissional Deolinda Rodrigues “OMA”.

  • Tarisaval

    Cláver Pitra (Tarísaval) poeta, licenciado e mestre em Ciência da Economia Industrial na University of Applied Sciences, de Berlim. Foi campeão nacional de Andebol e de Ciclismo. Fundador e primeiro presidente do Parlamento de Estudantes da Faculdade de Economia e Técnica de Berlim. Foi coordenador do Núcleo da Associação dos Economistas Angolanos e do Movimento Nacional Espontâneo. Foi conselheiro Honorário da Assojuca – Associação Cívica dos Jovens de Cabinda e secretário geral da ANAC – Associação dos Naturais e Amigos de Cabinda, conselheiro do Clube Juvenil da ANAC, membro da ADA - Associação dos Diplomatas Angolanos e coordenador adjunto para a Protecção e Advogacia do Orgão dos Direitos Humanos.

    É actualmente funcionário diplomático de carreira do Ministério das Relações Exteriores de Angola, reside actualmente no Oriente.

  • Tomás Lima Coelho

    Tomás Lima Coelho nasceu em Moçâmedes, antiga Angra do Negro e actual Namibe, Angola, em 5 de Outubro de 1952.
    É o mais velho de cinco irmãos, todos nascidos em Angola bem como os seus pais.


    Por força da itinerância obrigatória de um pai funcionário público, viveu em Lândana, Caconda, Caála, Camacupa, Kuíto, Malanje e Luanda.
    Reside em Portugal desde 1975. Na última década tem-se dedicado à investigação das Literaturas de Angola.

    Bibliografia

    • 1º Prémio do concurso literário "Os livros da minha vida", promovido pelo Jornal Margem Sul em 2007.
    • Publicou o romance histórico "Chão de Kanâmbua" editado pela Chiado Editora em 2010.
    • Figura nas seguintes Colectâneas de Contos: "Ocultos Buracos", editado pela Pastelaria Studios em 2012, e "Alhos Vedros da minha alma", editado pela Academia Musical e Recreativa 8 de Janeiro de Alhos Vedros em 2013.
    • Taras de Luanda II (2016), Chá de Caxinde.
    •  Figura na Colectânea de Poesia Contemporânea "Entre o Sono e o Sonho", Volume III (2012) e Volume IV (2013), editados pela Chiado Editora.
    • É co-autor na organização das obras "Malanje - O Tempo e a Memória" (2013) e "Malanje - Suas Gentes" (2015).

  • Wilton Fonseca

    Wilton Fonseca nasceu em Goiânia (Brasil) em 1948. Iniciou a sua carreira como jornalista e editor no Rio de Janeiro. Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde foi assistente até 1977. Trabalhou em “O Século”
    e no “Jornal Novo”. Na ANOP, onde esteve entre 1972 e 1982, foi diretor adjunto e diretor de Informação, tendo ocupado as mesmas funções na NP. Também trabalhou na LUSA, no semanário “Tempo”, na RTP e foi colaborador de diversos jornais e estações de rádio nacionais e estrangeiras. Foi diretor de Comunicação da Gulbenkian e da FLAD. Trabalhou durante uma década para as Nações Unidas em Angola, Timor-Leste, Kosovo e Burundi. Foi diretor-geral do grupo editorial Leya em Angola. É autor de “À sombra do poder – a história da Lusitânia”.

  • Wylsony dos Santos

    Wilson da Piedade Santos Daniel (Wylsony dos Santos), Jornalista angolano, Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Privada de Angola – UPRA, especializado em Comunicação Integrada e Marketing Industrial pela Faculdade Integrada Hélio Alonso & Escola Superior de Propaganda e Marketing – Brasil.

    Pivô de dois programas de Rádio, na Emissora Metodista de Angola Rádio Kairós. Fundador do primeiro programa radiofónico especializado em abordagem de assuntos de comunicação social e comercial em Angola. Palestrante e Delegado Provincial da ASSECA.
     

  • Xavier de Figueiredo

    Xavier de Figueiredo nasceu em 1947, em Nova Lisboa/Huambo, Angola. Jornalista de profissão, com uma longa carreira quase inteiramente dedicada aos assuntos africanos. A antiga dedicação à História, que também fez parte da sua vida, deu lugar a vários trabalhos, publicados como artigos de imprensa, em geral inspirados na história dos países de língua portuguesa, Angola em especial. Em 2013 publicou o seu primeiro livro, “Huambo/Nova Lisboa Crónica da Fundação da Cidade”, e no final de 2015 "Ceuta, primeira conquista de Portugal além-mar".

Mostrando 1 - 4 de 4 itens
Mostrando 1 - 4 de 4 itens